quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Série abstração 04 - minha Vênus


Série abstração 04 - minha Vênus, já emoldurada que participou do evento 6 Continentes em Niterói

Estudo de Van Gogh


quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Pintura


Pintura Desarmonia 2014
1,70 X 3,00
Técnica mista sobre tela

Desenho de Madonna


quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Ajudem no financiamento coletivo para produção dos quadrinhos chamado Codinome: Boto - A lenda de Biu olho azul e outras histórias



André Barroso, artista plástico, foi ilustrador de diários como O Fluminense, Diário a Tarde (MG), Jornal do Sol (BA), O Dia, Jornal do Brasil, Extra, Diário Lance! e colaborou entre outros com a Folha de São Paulo e Pasquim. Hoje está produzindo o projeto chamado Codinome:Boto - A Lenda de Biu Olho Azul e outras histórias. Ele está em busca de financiamento coletivo através do site:

http://www.kickante.com.br/campan…/ajude-um-mito-ser-um-mito



Ajudem a divulgar e a colaborar com o projeto.

Lisa & Rô 51


Desenho de Jô Soares


quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Lista de bons livros sobre a área de desgin e ilustração

Sobre Apresentações
Slide: ology (Nancy Duarte) 


Sobre Arte
A história da arte (E. H. Gombrich)
Os usos das imagens (E. H. Gombrich)
Arte Moderna (G.C. Argan)
Universos da Arte (Fayga Ostrower)


Sobre Design
Design e comunicação visual (Bruno Munari)
O Efeito Multiplicador do Design (Ana Luisa Escorel)
Fundamentos de design criativo (Gavin Ambrose e Paul Harris)
Design de identidade da marca (Alina Wheeler)
Layout (Gavin Ambrose e Paul Harris)
Design/Escrita/Pesquisa (Ellen Lupton e Abbott Miller)
O que é design gráfico? (Quentin Newark)
Grids (Gavin Ambrose e Paul Harris)
Imagem (Gavin Ambrose e Paul Harris)
O que é design de embalagens? (Giles Calver)
Guia do design editorial (Timothy Samara)
Design emocional (Donald A. Norman)
Design - uma Introdução (Beat Schneider)
Linha do tempo do design gráfico no Brasil (Chico Homem de Melo e Elaine Ramos)
Design para um mundo complexo (Rafael Cardoso)
Das coisas nascem coisas (Bruno Munari)
Intuição, ação, criação graphic design thinking (Ellen Lupton org.)


Sobre Identidades Visuais
Logotipo versus Logomarca (André Stolarski… [et al.])
Design de logotipos que todos amam. Um guia para criar identidades visuais (David Airey)
Como criar identidades visuais para marcas de sucesso (Gilberto Strunck)


Sobre Psicologia da Forma
Princípios Universais do Design (William Lidwell, Kritina Holden, Jill Butler)
Gestalt do Objeto. Sistema de leitura visual da forma (João Gomes Filho)
Arte e Percepção Visual, uma psicologia da visão criadora (Rudolf Arnheim)


Sobre Métodos Projetuais
Afinal, o que é design thinking? (Rique Nitzsche)
Design Thinking (Gavin Ambrose e Paul Harris)
Design Thinking (Tim Brown)
Metaprojeto, o design do design (Dijon de Moraes) 
MetaDesign: ferramentas, estratégias e ética para a complexidade (Caio Adorno Vassão)


Sobre Branding
Como Construir Marcas Líderes (David A. Aaker)
Marcas: Brand Equity gerenciando o valor da marca (David A. Aaker)
Lovemarks: o futuro além das marcas (Roberts Kevin)
The Brand Gap: o abismo da marca (Marty Neumeier)
Brandjam (Marc Gobé)
Marcas legendárias (Laurence Vincent)


Sobre Co-criação
A cultura da participação (Clay Shirky)
O poder das multidões (Jeff Howe)


Sobre Inovação
10 dimensões da gestão da inovação (José Caludio Cyrneu Terra)


Sobre Inovação Social e Sustentabilidade
Cradle to Cradle: Remaking the Way We Make Things (Michael Braungart e William McDonough)
Design for the Real World (Victor Papanek)
Haverá a idade das coisas leves - Design e Desenvolvimento Sustentável ( Thierry Kazazian)
Design para a inovação social e sustentabilidade (Ezio Manzini)
Design for Social Impact (IDEO) 
Artigos da DESIS Network (Design for Social Innovation towards Sustainability)


Sobre Cor
Cor (Gavin Ambrose e Paul Harris)
A cor no processo criativo (Lilian Ried Miller Barros)
Psicodinâmica das cores na comunicação (Modesto Farina)
Da cor a cor inexistente (Israel Pedrosa)
A interação da cor (Josef Albers)
O essencial da cor no design (Adam Banks)


Sobre Criatividade
Psicologia da Criatividade (Todd Lubart)
Criative-se (Guy Claxton e Bill Lucas)
Tenho uma idéia (Roger von Oech)
A ideia é boa e agora? (Scott Belsky)
De onde vêm as boas ideias (Steven Johnson)
Ideias (Guy Aznar)
El pequeño ilustrado diccionario biciclopédico (Silvia Katz)
Fantasia (Bruno Munari)
Pensamento lateral (Edward de Bono)
Como a mente funciona (Steven Pinker)
Os seis chapéus do pensamento (Edward de Bono)
O ócio criativo (Domenico de Masi)
Criatividade e grupos criativos (Domenico de Masi)
As leis da simplicidade (John Maeda)
Indústrias criativas no Brasil (Charles Kirschbaum… [et al.])
Economia criativa (John Howkins)
Ascensão da classe criativa (Richard Florida)
Criatividade Brasileira: gastronomia, design e moda (Andréia Naccache Org.)


Sobre Comunicação
Guerra e paz na aldeia global (Marshall McLuhan)
Os meios de comunicação como extensões do homem (Marshall McLuhan)
As ciências da comunicação (Bruno Olliver)
As tecnologias do imaginário (Juremir Machado da Silva)
Sociologia do imaginário (Patrick Legros, Frédéric Monneyron, Jean-Bruno Renard e Patrick Tacussel)


Sobre Ilustração
Fundamentos de ilustração (Lawrence Zeegen)
Guia Rápido de Design de Mascotes (Rodrigodraw Miguel)


Sobre Quadrinhos
Narrativas gráficas (Will Eisner)
Quadrinhos e arte sequencial (Will Eisner)
Desenhando quadrinhos (Scott Mccloud)
Desvendando os quadrinhos (Scott Mccloud)
Reinventando os quadrinhos (Scott Mccloud)


Sobre Tipografia
Tipografia (Gavin Ambrose e Paul Harris)
Tipografia: uma apresentacão (Lucy Niemeyer)
Tipografia Digital: o impacto das novas tecnologias (Priscila Farias)
A linguagem invisível da Tipografia (Erik Spiekermann)
Guia de tipografia (Timothy Samara)
Manual de tipografia (Kate Clair, Cynthia Busic-Snyder)
Pensar com tipos (Ellen Lupton)
A arte da caligrafia. Um guia prático, histórico e técnico (David Harris)
Tipografia Vernacular Urbana (Fátima Finizola)
Design e Tipografia (Ina Saltz)


Sobre Interação
Design para internet (Felipe Memória)
Não me faça pensar (Steve Krug)
Cultura da interface (Steven Johnson)
Cultura da Convergência (Henry Jenkins)
A sociedade em rede (Manuel Castells)
Interação mediada por computador (Alex Primo)
Video Games: história, linguagem e expressão gráfica (Alan Richard da Luz)


Sobre Linguagem Corporal
O corpo fala (Pierre Weil)
Desvendando os segredos da linguagem corporal (Allan & Barbara Pease)


Sobre Comportamento do Consumidor
A Lógica do Consumo (Martin Lindstrom)
A cauda longa (Chris Anderson)
Free. Grátis, o futuro dos preços (Chris Anderson)
Brand sense (Martin Lindstrom)
Vamos às compras (Paco Underhill)
Sempre Ligado (Christopher Vollmer e Geoffrey Precourt)


Sobre Neurociência
Memória (Iván Izquierdo)
O erro de Descartes: emoção, razão e o cérebro humano (António Damásio)
Neurociência do comportamento (Bryan Kolb e Ian Whishaw)
Fundamentos da neurociência do comportamento (Eric Kandel, James Schwartz e Thomas Jessel)
A ilusão da alma (Eduardo Giannetti)


Sobre Ponto de Venda - PDV
Trade de Marketing (Francisco Javier S. M. Alvarez)
Compras por Impulso (Gilberto Strunck) 


Sobre Planejamento
Safári de Estratégia (Henry Mintzberg, Bruce Ahlstrand e Joseph Lampel)
Desenhando negócios (Dan Roam)
Verdades mentiras e propaganda (Jon Steel)
Naming (Delano Rodrigues)
Posicionamento (Al Ries e Jack Trout)
Administração de Marketing (Philip Kotler e Kevin Keller)
Marketing 3.0 (Philip Kotler, Hermawan Kartajaya e Iwan Setiawan)
A Estratégia em Ação (Robert Kaplan e David Norton)


Sobre Produção Gráfica
Novo manual de produção gráfica (David Bann)
Impressão e acabamento (Gavin Ambrose e Paul Harris)
Formato (Gavin Ambrose e Paul Harris)


Sobre Criação Publicitária
Fundamentos de publicidade criativa (Ken Burtenshaw, Nik Mahon e Caroline Barfoot)
Do caos à criação publicitária (João Anzanello Carrascoza)
The advertising concept book (Pete Barry)
Publicidad creativa (Mario Pricken)
The creative process illustrated (W. Glenn Griffin and Deborah Morrison)
Criação sem pistolão (Carlos Domingos)
O que é criação publicitária (Solange Bigal)
Manual de creatividad publicitaria (Caridad Hernandez Martínez)
Manual prático de criação publicitária: o dia a dia da criação em uma agência (Flávio Waiteman)
O processo de criação publicitária: como conceber e realizar boas mensagens publicitárias (Henry Joannis)
Raciocínio criativo na publicidade: uma proposta (Stalimir Vieira)
Criação na propaganda impressa (João Vicente Cegato Bertomeu)
Bordões, slogans & conceitos na publicidade brasileira (Elóy Simões)


Sobre Direção de Arte
Direção de arte em propaganda (Newton Cesar)
A sintaxe da linguagem visual (Donis A. Dondis)


Sobre Publicidade e Propaganda
Campanhas estratégicas de comunicação de marca (Don. E. Schultz e Beth E. Barnes)
Tudo o que você queria saber sobre propaganda e ninguém teve paciência para explicar (Edison Benetti)
Propaganda de A a Z (Rafael Sampaio)
Propaganda é isso aí!: um guia para novos anunciantes e futuros publicitários (Zeca Martins)
Tramas Publicitárias (João Anzanello Carrascoza e Christiane Santarelli)
A criação de mitos na publicidade (Sal Randazzo)


Sobre História da Propaganda
200 anos de propaganda no Brasil: do reclame ao cyber-anúncio (Ricardo Ramos)
Uma história da propaganda brasileira (Pyr Marcondes)
Dicionário histórico-biográfico da propaganda no Brasil (Alzira A. de Abreu e Christiane J. de Paula)
Mad Men (Jerry Della Femina)


Sobre Redação Publicitária
Redação publicitária: a prática na prática (Zeca Martins)
Redação publicitária: estudos sobre a retórica do consumo (João Anzanello Carrascoza)
Redação publicitária: teoria e prática (Jorge S. Martins)
A evolução do texto publicitário: a associação de palavras como elemento de sedução na publicidade (João Anzanello Carrascoza)


Sobre "Viver de Design"
Portfólio digital de design (Ian Clazie)
Viver de Design ( Gilberto Strunck)
Quanto custa o meu design? Gestão financeira para freelancers (André Beltrão)
Vende-se Design: autopromoção e portfolio para profissionais criativos (Bruno Porto)
Design mundo cão (crônicas reunidas por André Beltrão)

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

25º FESTIVAL AMADORABD 2014



Minha participação na exposição no 25º FESTIVAL AMADORABD 2014 (24 de Outubro a 9 de Novembro) em Portugal. São os quadrinhos que fiz para Os trabalhos premiadíssimos articulados por João Mascarenhas, um lutador na área. Parabéns pelo trabalho!

Ilustração Boris Karloff


quinta-feira, 23 de outubro de 2014

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Eliseu Visconti - 15 de outubro de 2014 - 70 anos de falecimento



Eliseu Visconti - 15 de outubro de 2014 - 70 anos de falecimento

Em julho de 1944, Eliseu Visconti sofre um assalto em seu ateliê da Avenida Mem de Sá, na cidade do Rio de Janeiro. Foi encontrado desacordado, ferido na cabeça e sem os seus pertences. Durante dois meses permaneceu Eliseu Visconti em agonia, dos quais quinze dias inconsciente, encerrado em uma câmara de respiração artificial. Surpreendentemente, ergueu-se novamente por cerca de três semanas. Deu entrevista ao jornal O Globo, confirmou a agressão e prometeu empenho para elucidar o crime.
Lúcido, cheio de ideias e planos, inquieto e, com certeza, ávido por novas experiências, repetia a todo instante a seus familiares: “Nasci de novo! Agora é que vou começar a pintar, vocês vão ver!” Agia como se toda a obra que produziu ainda não o tivesse satisfeito. Dirigiu-se novamente ao seu ateliê, subindo sozinho as escadas e lá, segundo testemunho deFrederico Barata, que o acompanhou nesta última viagem ao seu templo, “parecia que se transmudara por efeito de um milagre. Só para aquele mundo lhe valia realmente a vida”. A ressurreição no entanto durou pouco. Após recaída, falece o artista em 15 de outubro de 1944, aos 78 anos de idade.

"A arte não pode parar. Modifica-se permanentemente. Agrada agora o que antes era detestado. Isto é evolução e não é possível fugir aos seus efeitos. O homem não para. Vai sempre adiante. Os futuristas, os cubistas são todos expressões respeitáveis, artistas que tateiam, procurando alguma coisa que ainda não alcançaram. Eles agitam, sacodem, renovam. São dignos, por conseguinte, de toda admiração." Eliseu Visconti.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Homenagem Mafalda 50 anos


Minha homenagem aos 50 anos da Mafalda está nesse blog q reune vários trabalhos de artistas com o tema Mafalda 50 anos. Visite e deixe comentários!
http://mafalda50anos.tumblr.com/

Lisa & Rô 44


terça-feira, 30 de setembro de 2014

Palestra de Gilles Deleuze



Palestra de Gilles Deleuze proferida em março de 1987. A palestra trata da natureza da ideia na filosofia, na literatura e no cinema.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

André Barroso no Arte na Rua



O show de André Barroso e banda no projeto Arte na Rua, promovido pela Prefeitura de Niterói e a Fundação de Artes de Niterói, foi no dia 14/09, em frente ao Centro Cultural Paschoal Carlos Magno, no Campo de São Bento/Niterói. Um show pocket em um lugar nobre ao ar livre em Niterói, contando com a participação luxuosa de GilberT. Show importante na cidade, com direito a filmagem e venda de CDs. Mais de 80 pessoas prestigiaram a música e se empolgaram.

Lisa & Rô 42


quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Série abstração 02


Esta ilustração faz parte de um conjunto de 06 quadros da série abstração com tintas pretas e brancas. Abstrações e imagens são a composição do todo.

Lisa & Rô 38


terça-feira, 19 de agosto de 2014



O designer Dennis Parren desenvolveu uma lâmpada que projeta sombras coloridas! A lâmpada CMYK combina uma fonte de luz principal branca e LEDs coloridos em vermelho, verde e azul… Quando as três cores primárias são combinadas, você tem uma luz branca, no entanto, quando uma destas lâmpadas de cores é bloqueada pela forma estrutural da própria lâmpada, então as outras duas se combinam para produzir sombras terciárias (ciano, magenta e amarelo claro). Boa idéia!

06 perguntas para João Mattias


1) Hoje em dia, ter várias habilidades na arte é uma necessidade ou vontade de comunicar nas diversas formas?

Acredito que seja uma necessidade pessoal mesmo. Houve um tempo, quando morei na amazônia, que pintava com Açaí, Genipapo, Urucum... Fazia esculturas com troncos e cipós, tão somente pelo exercício da arte. Não mostrava para ninguém, pois ficava em sítios na floresta. Mas o exercício me fazia muito bem. Mesmo sem ninguém por perto 2) Com a falta de orgãos como jornais impressos, dando espaço para ilustração e caricaturas, como você faz para divulgar seu trabalho?

Hoje, utilizo a internet como meio de exposição. Durante as décadas de 1980, 1990 e meados da década de 2010, os salões de humor eram os lugares onde a grande maioria dos cartunistas queriam estar, para que seus trabalhos pudessem ser veiculados em catálogos e "cair nas graças" de algum editor que tivesse acesso àquele material. E aconteceu isso comigo algumas vezes... Infelizmente, por conta do corporativismo, as principais vitrines passaram a evidenciar e fazer a manutenção de quem já estava na mídia, concorrendo ali. Tornando então, os espaços cada vez menores. 3) Sua habilidade na caricatura é muito famosa. A ilustração digital acaba hoje em dia com os originais?

Sempre fui resistente à ilustração digital. Mas pela necessidade em evoluir, acabei me rendendo e hoje, ainda estou me adequando à ferramenta. Ainda há em mim, muito romantismo em relação ao tradicional.

4) Conte sobre seus trabalhos em escultura.

Devido ao virtuosismo técnico dos meus referenciais, dentre suas publicações, haviam esculturas que ilustravam matérias e capas. Àquilo despertava em mim a vontade de aprender também. Em 1995, resolvi fazer um teste, mandei ao Salão Carioca de Humor daquele ano, três esculturas. Onde, duas foram agraciadas com títulos de menção honrosa e uma intitulada "Violência Carioca" (foto abaixo) foi a grande vencedora na categoria escultura de humor. Depois disso, cheguei a publicar algumas propostas em editoras alternativas e em 2010, por conta de uma exposição individual em St. Pitthyviers, na França, criei uma identidade para 80 caricaturas, com base em elementos geométricos. Pensando em transformá-las em esculturas, posteriormente. Logo em seguida, fui convidado pelo cenógrafo Clécio Régis para fazer parte de sua equipe e, para o meu deleite, uma das linguagens trabalhadas na cenografia, uma das linguagens abordadas é a escultura, como elemento de composição..

5) Quais suas influencias?

Ique e Gil são minhas referências magnas no campo da ilustração e na cenografia Clécio Régis. Os três foram extremamente generosos, sempre que buscava dicas, eram solícitos e ainda me davam matérias, além de incentivar-me. Com o passar do tempo, tive a honra de trabalhar com o Gil (no jornal O Dia), com o Ique (no jornal Lance) e com o Clécio Régis em sua empresa. Meus referenciais se tornaram, parceiros de trabalho e grandes amigos. 6) Quais seus novos planos?

Não diria novos... mas continuar o processo evolutivo, desenhando, pintando, cenografando e instruindo, da mesma maneira como fizeram por mim. Criando novos elos na corrente. É isso!